Fraudadores do Erário: até quando?

Polícia Federal desbarata quadrilha que fraudava licitação na prefeitura de… Parece notícia velha, mas não passa de mais uma nova operação, considerada rotineira, que tenta estancar a sangria da sacanagem. Pasmem! O Brasil, apesar da crise, continua com sua economia respirando crescimento. Imaginem se a roubalheira fosse 20% a menos? Estaria entre as primeiras potências.

De carro velho sem serventia à carne estragada, o assalto aos cofres públicos parece não ter fim. E se não acaba, é por conta de duas peças-chave: corrupto e corruptor e/ou vice-versa. Como numa simbiose: um não sobrevive sem o outro. O fim desses sujos mecanismos seria possível se os processos de licitação que ocorrem país afora fossem elaborados por pessoas honestas ou que se utilizam da competência para a promoção do bem.

Mas há interesses escusos, ou nem tanto. Preços nas alturas, cartas marcadas, e por aí vai. Outros absurdos corriqueiros são as obras inacabadas, concluídas fora do prazo e, ainda, as utilizadas com produtos de péssima qualidade, e que com pouco tempo de uso começam a se deteriorar. Até quando a sociedade suportará conviver com esses lapidadores do patrimônio público? Repetimos: até quando?

 

Contadores em alerta

Nem tudo é tão ruim que não possa melhorar. Vigilantes e contadores públicos conheceram as normas internacionais da contabilidade para atuarem na prevenção das ações promovidas por gestores públicos. Nos dias 9 e 10, cerca de 44 (2ª turma) profissionais, locados nos mais diversos órgãos do Executivo estadual, receberam capacitação de experientes colegas/professores, na Escola Fazendária, para a aplicação nos respectivos setores em que desempenham seus trabalhos. São requisitos importantes no controle dos responsáveis pela condução da gestão pública, evitando problemas.

 

Atenção ao cidadão

Servidores da Gerência da Fazenda de Tubarão participaram, no último sábado, do dia de ação social, sob a responsabilidade da ADR – Agência de Desenvolvimento Regional local, e serviços essenciais à população foram prestados. Segundo o gerente Aldo Filho, esta é “uma forma de integrar os órgãos públicos, praticando uma política de cidadania, tirando dúvidas sobre os impostos estaduais: ICMS, IPVA e ITCMD, além de dar publicidade às ações efetivamente executadas pela secretaria da Fazenda”. É uma das maneiras de se olhar para o contribuinte/cidadão.


Méritos no atendimento

Nessa linha de bem servir, o analista Sérgio Corrêa Guedes, responsável pela cobrança na região, teve seu trabalho enaltecido por contribuintes, conforme o texto da Ouvidoria-Geral do Estado: “O Senhor Chrystian gostaria de elogiar o excelente atendimento do funcionário Sérgio, que lhe atendeu hoje, dia 18 de setembro de 2017, aproximadamente às 14h20, e lhe passou informações sobre o ITCMD de forma exemplar. O servidor foi muito prestativo e muito esclarecedor nas informações que prestou, além de educado e gentil no seu atendimento”. Portanto, temos sim muita obra boa dentro do serviço público e, por menor que seja, merece publicidade. Parabéns, Sérgio e equipe!

 

Fazer a diferença

Ser proativo é qualidade indispensável para quem pretende galgar postos mais altos e quem entende que o trabalho com qualidade, além da obrigação, é importante para a organização da qual participa. Gratidão e reconhecimento a esses heróis que correspondem.

 

Refletindo

“Que a Santa Padroeira desse país continue a proteger e iluminar esse povo sofrido para cumprimento das árduas missões incumbidas”. Uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *