Enfim, o ano se inicia

Quarta-feira, 01/03/2017, às 06:00

Para aqueles que vivem de forma estafante trabalhando de sol a sol, como no dito popular, “vendendo o almoço para comprar a janta”, o título acima não faz sentido algum. Cheira a deboche. Fala-se aqui daqueles que de janeiro a março “empurraram com a barriga” seus planos ou os das suas instituições, deixando o tempo passar para então dar andamento àquilo que jamais deveria ter sido interrompido.

Foi assim com as “Festas de Momo”, que, diante da crise financeira por que passam os governos das três esferas, exigiram criatividade para que seu bloco ou sua escola não decepcionasse na avenida. Um exemplo claro de superação. Como num sonho, o mundo da fantasia passou e o próximo carnaval é somente em 2018. Voltar ao mundo real e enfrentar os novos desafios, que prometem ser em quantidade suficiente para que os propósitos jurados no estouro do espumante possam finalmente ser postos em prática. Aviso aos distraídos: o ano iniciou há dois meses.

“Lava coche”

Para muitos, principalmente políticos de todos os “naipes” citados na operação Lava Jato, o ano não deveria nem iniciar. Os próximos meses prometem ser de extrema angústia na medida em que os nomes considerados imbatíveis em disputas eleitorais ou na formação de quaisquer governos forem declarados autores ou coautores em projetos de tamanha “safadeza”. E se já vem tirando o sono de muita gente daqui e da vizinhança, que batizou a operação como “Lava Coche”, vai continuar o pesadelo com o medo de perder parte da fortuna e da liberdade.

Nova Xerife

E se o mar estava calmo, a impressão é que deverá sofrer algum revés, com prováveis tempestades a surgir. A delegada federal Érika Marena, que dava as cartas na operação, em Curitiba-PR, aportou na capital catarinense. Pelo que se conhece do seu perfil, não deve dar tréguas aos que costumam misturar dinheiro público com privado. Corruptos e corruptores que ponham suas barbas de molho, pois bem próximo está a xerife, que dentre outros trabalhos deu nome à operação devido a uma rede de postos de combustíveis e lava-jato de automóveis em Brasília.

A mordida do leão

Continuam afiadas as unhas e as mandíbulas do Leão do Imposto de Renda. Numa alusão aos amigos torcedores do felino da Ilha, embora cabisbaixo com a irreconhecível performance daquela que sempre acolheu sob suas sombras um continente inteiro, realmente o Leão não está para brincadeira. E ai de quem se aventure a ludibriá-lo. Nada de invenções, pois os cruzamentos das informações são fatais. O período de entrega inicia amanhã e vai até 28 de abril. Para quem desejar, pode baixar o programa na página da Receita: www.receita.fazenda.gov.br.

Deduções do IR

São muitas as deduções possíveis a serem utilizadas na declaração. Despesas com dependentes, pensão alimentícia, educação, saúde, empregadas domésticas e autônomos são algumas e que devem ser comprovadas com notas fiscais ou recibos, ambos devidamente identificados. E como o ano já iniciou (só para lembrar), não se esqueçam de exigir e depois guardar todos os recibos e notas fiscais referentes a pagamentos das despesas acima e de outras também. Os comprovantes são as provas concretas (para o próximo exercício) de que realmente as despesas foram realizadas e quem efetivamente as quitou.

Refletindo

O ser humano está em constante evolução e o discernimento ajuda a trilhar os caminhos que levam à felicidade.” Luiz Carlos Cabreira, prof. FGV. Uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *