Acredite! Vem imposto por aí

leao_interna
Quarta-feira, 13/07/2016, às 06:00

 

Repercute a estratégia dos governantes em se manterem no poder. A equipe do ex-presidente José Sarney segurou o que pôde os preços em patamares irreais. Passadas as eleições, e com sucesso nas urnas, editou um pacotão Plano Cruzado II. O quadro se repete, e qualquer semelhança é mera coincidência, sim. A presidente Dilma também defendeu, com todas as letras, que o país tinha musculatura e que os oposicionistas de plantão é que pregavam o caos. A vitória eleitoral não tirou a teimosia, mesmo com o definhamento do paciente, que continuou sendo tratado como se acometido fosse de um simples resfriado. Sem acompanhamento médico, o quadro piorou, e atualmente encontra-se na UTI.

Equipe de especialistas corre de um lado para o outro em busca do remédio salvador. São tantas as opções, mas se esquecem de que a solução está mesmo no amargo “chá caseiro”; cortar rápido o que puder. Pelo visto o governo interino de Temer segue a mesma sina, aumentando as despesas. O bisturi vai penetrar profundamente na carne, pois as gorduras já não existem. Assim mesmo, para dar sobrevida terão que apelar a outras mágicas vitamínicas, como a do incremento da receita por meio de impostos, com o que vem sinalizando o ministro da fazenda Henrique Meireles.

Não adianta espernear, pois será duro; muito dolorido. Para salvar o moribundo e sem esperar por milagre, somente no sacrifício. O que se tem de produtivo é tirar lições para não repetir tais patamares. A próxima escolha vai demorar. Até lá muito trabalho e, quem sabe, deixar de acreditar em milagreiros. Gostando ou não, vem imposto sim.

Atraso no IPVA

Contribuintes com pendências no pagamento de IPVA devem ficar atentos e, de preferência, procurar o setor competente como despachante, contabilista ou órgão de fiscalização local para tirar as dúvidas sobre os débitos e, caso se confirme, providenciar o recolhimento devido. Em breve o fisco estará emitindo notificação fiscal por falta de recolhimento deste imposto. Quando exigido de ofício o imposto atualizado será acrescido com multa de 50% (cinquenta) por cento.

Impostos e obras

Os custos de uma rodovia são extremamente altos, o que se pôde constatar no trecho de 6,1 quilômetros da SC-446 entre Treviso e Lauro Müller, no Sul do Estado. Os investimentos aplicados foram de R$ 19 milhões. Inegável que, se do couro se tira a correia, também por essa obra trilharão as máquinas do desenvolvimento carregando riquezas, gerando empregos e rendas, num círculo virtuoso, transformando-se em novos impostos para se executar novas obras. Mas quando o governo não suporta os custos das questões sociais como educação, saúde e segurança, melhor se setores como a infraestrutura fosse delegado à iniciativa privada.

Textos técnicos

Agendado para 11 e 12 de agosto no hotel Mercure Lindacap, Florianópolis, o curso sobre “Elaboração de documentos oficiais e textos técnicos no setor público” com José Paulo Moreira de Oliveira, que é autor do livro “Como escrever textos técnicos”. O programa abrange: princípios norteadores da produção textual; cuidando do parecer, relatório e notas técnicas; atraindo a atenção do leitor e; expandindo o texto. O professor Zé, que por duas vezes ministrou curso na Escola Fazendária, possui a capacidade de desenvolver um vasto conteúdo de forma extremamente simples. Interessados poderão contatar pelo fone (61) 3242-3771 e pelo e-mail: inc.evento@brturbo.com.br.

Refletindo

Você sabia que, de acordo com a pesquisa Ibope/CNI 90% dos brasileiros consideram que a qualidade dos serviços públicos deveria ser melhor diante do valor dos impostos cobrados hoje? Uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *