Um olhar social na segurança

redessociais

Quarta-feira, 13/05/2015, às 06:00

Caminhar pelas ruas das cidades brasileiras após o anoitecer deixou de ser programa atrativo devido ao alto grau de insegurança apresentado. Pesquisa realizada em todo o território brasileiro pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) mostrou que 77%, de 2 mil entrevistados, acredita que a violência urbana nos últimos anos aumentou. Os parâmetros dos investimentos no setor e os resultados na inclusão são realidades que devem ser analisadas com profundidade.

Dentro do contexto, a servidora Dirce Martinello, com exercício na Escola Fazendária, acaba de defender, na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, tese em doutorado com o título “O orçamento e os fundos públicos no sistema de segurança em Santa Catarina: entre a técnica e a política – o controle social”. Um trabalho extraordinário, que lhe concedeu nota máxima, abrindo caminho para o pós-doutorado.

Segundo Dirce, “é um estudo que se dedicou a analisar uma política que no seu desenvolvimento vai se transformando em procedimentos técnicos a serviço do controle social estabelecido pelo Estado sobre a sociedade”. Para ela, “a política de segurança planejada, orçada e assegurada com recursos que são dispositivos disciplinares e de controle da sociedade. Ou seja, o orçamento e os fundos da segurança interferem na convivência da sociedade e no uso dos bens públicos que são transformados em um conjunto de instituições as quais aplicam procedimentos punitivos e de controle da manutenção das relações sociais permeadas pelos riscos e pelo medo”.

A partir do momento em que o gestor público, conhecendo suas nuances, tenha conhecimento da correta aplicação dos recursos, diante de um olhar firme, mas social, os resultados na segurança tendem a fluir.

GDFAZ – CURITIBA

Acontece de hoje até sexta a 55ª Reunião do GDFAZ – Grupo de Desenvolvimento do Servidor Fazendário, que tem como meta principal discutir as políticas de gestão de pessoas e de capacitação no âmbito das secretarias de Fazenda dos Estados. Dentre os temas propostos: apresentação e disponibilização do Curso de Formação de Autores para Ensino a Distância e do Programa de Mestrado Profissional para as Administrações Fazendárias (áreas tributárias e finanças), além da preparação do “1º Seminário Nacional de Gestão de Pessoas das Administrações Fazendárias Estaduais”, previsto para início de outubro, na Escola de Administração Fazendária (Esaf), em Brasília. O evento ocorre nas dependências da Escola de Administração Tributária da cidade sorriso e será ciceroneado pelo auditor fiscal e coordenador da instituição, Carlos Dell Agnelo.

Lei Anticorrupção

Excelente oportunidade para conhecer melhor os procedimentos da Operação Lava Jato está sendo ofertada pelo Instituto Etco no dia 28 deste mês. Eis os temas: Lei Anticorrupção – Decreto Regulamentador; Criminal Compliance – consequências penais dos atos de corrupção para as corporações, seus sócios e dirigentes; A importância de um programa de Compliance Criminal como instrumento de prevenção; Principais aspectos envolvendo os acordos de leniência; Principais temas relacionados à Lei de Lavagem de Dinheiro e Regulamentações Recentes Editadas pela CGU. Local: Novotel. Avenida Soledade, 575, Três Figueiras – Porto Alegre. Inscrições: renato@lecnews.

Refletindo

“O tempo tem de fazer a gente experiente. Quem não aprender com o tempo, não aprende na escola.” Senador Luiz Henrique da Silveira, sobre a derrota na eleição para o Senado neste ano. Uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *