Um candidato honesto no Planalto

candato honesto

Terminado o embate político, volta-se à realidade, nua e crua. Para aqueles que permanecem no comando, o país das maravilhas necessita de ajustes profundos. Para a outra metade, os pontos fracos apresentados e projetos de melhorias sugeridos carecem de realizações. As repercussões são evidentes. Ações da bolsa e pesando na Petrobras caindo e o dólar subindo, indiferente do resultado, muito há que ser feito país afora. Marqueteiros usaram de toda a inteligência municiando os candidatos para digladiarem-se na arena como na Roma Antiga “do pão e circo”. Foi o que se presenciou nos debates. Propostas, poucas. Quando existentes, vagas. Lamentável, pois o que prevaleceu foram inverdades, calúnias e denúncias. E talvez, o que político algum admite, mas que o povo já não tem tanta dúvida: mentiras.

Sim! É de mentiras que se norteia o filme que calha muito bem, até após as eleições. Mesmo com Dilma reeleita e Aécio no estaleiro, vale a pena assistir “Candidato Honesto”, que tem o ator Leandro Hassum no papel de João Ernesto Praxedes, um sindicalista, deputado, milionário (corrupto) e que chega com larga vantagem no segundo turno à presidência. Recebe da sua avó ao berço da morte uma mandinga onde não pode mentir. E começa o problema: como vencer uma eleição falando apenas a verdade?

Ao final, algumas lições. Não deixe que seu filho desande pelo mesmo caminho e faça devolver o dinheiro ganho de forma ilícita. Também desiste de concorrer e pobre, aguarda, além das memórias a serem escritas, uma vaga na cadeia.

E o seu candidato ou candidata, possui o perfil de honestidade?

Ranking catarinense

Notícia ruim é como rastilho de pólvora, espalha rápido. A boa, nem sempre. Então, temos que dar vazão, pois Santa Catarina acaba de superar dez Estados brasileiros em crescimento na arrecadação do ICMS (12,33%), seguido de Bahia e Goiás. Praticamente o dobro dos vizinhos, PR e RS, e bem superior à estimativa nacional de 5,3%. Para o secretário da pasta, Antônio Gavazzoni, “temos uma equipe que persegue metas ousadas, trabalhando com inteligência aliada à tecnologia, reflexo de um acordo de resultados estabelecido pelo governo do Estado com base na meritocracia”.

Vento a favor

Pelos números do TER/SC, os eleitores não aprovaram a presidente Dilma no primeiro, ampliando a margem no segundo turno, mesmo com o engajamento do governador e aliados. Para quem acompanha as obras federais aqui como a eterna conclusão da BR 101-Sul, não precisa comentar. Na linha de raciocínio e como a vitória aconteceu cá e lá, seguido de uma boa performance junto ao Planalto, tem tudo para Santa Catarina ampliar o seu ranking no que se refere aos investimentos e, por consequência, o desenvolvimento. À mesa, todas as promessas a serem avaliadas e com prazo determinado (quatro anos) para cobranças. Se atendidas e devidamente aplicadas, que se cuidem os vizinhos, pois o vento soprará a favor.

Jornada tributária

Acontece, nessa quinta, no Teatro Pedro Ivo/Centro Administrativo, a “Jornada Tributária Catarinense – fase estadual”, depois de concluídas, com êxito, as regionais. O evento, direcionado aos auditores fiscais, contará com duas palestras: “A eficiência do ato fiscal”, com dr. e profº. Solon Sehn, e “Controle Administrativos e Judiciais do Lançamento Tributário”, com dr. e profº. Marcos Aurélio Valadão.

Refletindo

Terminadas as eleições, findam também as rusgas, retomando aos diálogos, a exemplo da presidente reeleita. “Meu compromisso para o segundo mandato é o diálogo”. Uma ótima semana!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *