Documentos Digitais na Auditoria Fiscal

arquivos digitais

 

Até bem pouco tempo os auditores fiscais, para desempenharem seus trabalhos, muniam-se de informações em papéis, livros fiscais e contábeis, notas fiscais, pareceres, despachos e outros. Toda essa parafernália, com o uso disseminado da computação, passou a existir quase que totalmente sob a forma de arquivos digitais. A quantidade de informações que os contribuintes têm a obrigação de apresentar aos fiscos dos três níveis de governo dá para deixar contabilistas de cabelo em pé. Do lado do fisco não é diferente. Reunir essas informações de tal sorte a identificar os erros (sonegação) não é tarefa fácil. Diante desse impasse, o auditor fiscal Francisco Fontanella, aproveitando-se da larga experiência, dedicou dezenas de horas do seu trabalho elaborando uma apostila onde reuniu, em 200 páginas, o manual denominado “Utilizando documentos digitais na auditoria fiscal”.

A partir do próximo dia 4 de agosto, Fontanella estará correndo as macrorregiões do Estado disseminando as informações desse robusto manual, simplificando as atividades laborais dos colegas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *