As complexidades do Simples Nacional

simplesnacional

As complexidades do Simples Nacional

Comerciantes de pequeno e médio porte continuam encontrando dificuldades na aplicação da legislação tributária. O Simples Nacional, que unificou oito impostos e contribuições, quais sejam: Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ); Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, (CCSLL); Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Confins); Contribuição para o PIS/Pasep; Contribuição para a Seguridade Social (cota patronal); Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicações (ICMS) e Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza, não é tão simples assim.
A convite da Associação de Micro e Pequenas Empresas de Tubarão (Ampe) e Associação de Jovens Empreendedores de Tubarão (Ajet), estarei, na noite de hoje, no auditório do CDL, interagindo com a classe empresarial para esclarecer dúvidas sobre temas relativos ao Simples Nacional e ao Microempreendedor Individual, no campo do ICMS.

Roleta do Imposto

O sugestivo nome remete aos filmes de “bang bang” do velho oeste americano, onde o personagem, após manobrar o revólver, terá que acertar o alvo. No caso em si, a bola da vez será o colunista, com muitos atiradores; a plateia. Um verdadeiro duelo diante das complexidades tributárias que, com o apoio dos mais de 8 milhões de cadastrados no país, tendem a ser aperfeiçoadas diante das discussões que prosseguem sobre a Lei Geral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *